tv face

Ex Prefeito Reinaldo Antônio Nicola,fala na Sessão Solene Alusiva aos 50 Anos da UPF.

Data Publicação: 28/05/2018 Publicado por: Assessoria 2

Ex Prefeito Reinaldo Antônio Nicola,fala na Sessão Solene Alusiva aos 50 Anos da UPF.

O Ex Prefeito Reinaldo Antônio Nicola,falou sobre a magnitude, da estatura da UPF nos cinquenta anos de trabalho em prol do conhecimento, da pesquisa não apenas para Passo Fundo que teve a sorte de ter pessoas a cinquenta anos que olharam para frente, visionários, e que construíram uma entidade deste porte que hoje se for andado pelo mundo, certamente a UPF é conhecida. Este trabalho de cinquenta anos, disse que viu os números estratosféricos de alunos que se formaram nesses anos, o conhecimento, a cultura, a pesquisa, uma universidade bem gerida, bem administrada não tem fronteira. A UPF de Passo Fundo levou conhecimento para o Rio Grande, para o país e para o mundo. Contou que em dois mil e um assumiu o Executivo municipal com um dos compromissos de buscar a Universidade para Sarandi, luta de décadas do município e quando saiu da campanha para assumir, deparou-se com um compromisso que achou incapaz sozinho de tentar buscar a vinda da Universidade, isso levou a buscar uma Comissão pró ensino superior de notáveis de Sarandi, iniciou-se primeiro um trabalho de convencimento das entidades de Sarandi, e a Comissão fez isso muito bem, mas não bastava apenas convencer as entidades, tinham na época um orçamento que não podia contemplar todos os serviços e todas as ações de um governo. Falou que não tinham dois dinheiros, tinham um dinheiro só, ou investia-se na vinda da UPF ou em infraestrutura, habitação, na agricultura ou outros serviços, precisavam de duas autorizações, da Câmara de Vereadores e Sarandienses da comunidade, com a Câmara de Vereadores tinham um impedimento já prévio que não teria problema nenhum, inclusive a Câmara de Vereadores destinou recurso do seu orçamento para ajudar. Para discutir com a comunidade, colocaram uma audiência pública no Clube Harmonia com mais de quinhentas pessoas, lá expuseram a questão do orçamento. Para trazer a Universidade, a comunidade, cidadão e contribuinte teriam que renunciar serviços, obras, tudo aquilo que o contribuinte exige e com direito do seu governante, e a comunidade, cidadão é sábio e não errou, autorizaram por unanimidade a investir recursos na compra do prédio para poder abrigarem a vinda da Universidade. Teve um segundo passo, comprar a escola das irmãs, um orçamento de dezoito milhões de reais, investiram um milhão e oitocentos no prédio e quinhentos mil na reforma, dois milhões e trezentos, mesmo que um milhão e oitocentos negociaram com as irmãs num prazo de oito anos, dois pagamentos ao ano e corrigido pelo Pub, tinham 12,13 % do orçamento comprometido com o pagamento do prédio e da reforma, evidentemente comunidades, Vereadores, Executivo acreditavam no crescimento do orçamento, absorveriam este investimento como de fato absorveu, tornou-se exequível os pagamentos, posterior a isso ainda compraram cinco terrenos para a construção do centro cultural que imaginaram e acreditaram e que logo poderá servir a própria UPF e a comunidade Sarandiense e região, e assim se viabilizou a vinda da UPF, que eram as condições que a UPF tinha colocado para a sua vinda para Sarandi. Através desse processo, acabaram invertendo um processo onde os alunos daqui iam para fora estudar, passou-se a manter os alunos ou a maioria dos alunos universitários em Sarandi e acabaram trazendo a região para Sarandi, região que na época os prefeitos dos municípios apoiaram, subscreveram documentos apoiando, e apoiando inclusive a vinda da UPF. Falou que Sarandi depois da chegada da UPF desenvolveu o setor imobiliário, terrenos se valorizaram, pessoal da região investiu em Sarandi. Para comprovar a renúncia que a comunidade fez em favor de investimentos ou outros, a universidade cresceria, trazer novos cursos como de fato trouxe e evidentemente, acreditam que a universidade já deu retorno para Sarandi e tem muito mais a dar, falou que não tem dúvida de que investimentos deste porte, desta natureza não podem ser renunciados pelo município de forma nenhuma, independente de questões políticas partidárias, diferenças que podem haver, precisam acreditar em Sarandi, acreditar na universidade.

Divulgação-Lori Luiz Vargas de Oliveira/Assessor de Imprensa Câmara de Vereadores de Sarandi/RS.

Crédito das fotos:Gelsoli Casagrande/Assessoria UPF.