Legislativo participa de negociação salarial do funcionalismo público municipal

Data Publicação: 11/04/2017 Publicado por: Secretaria

Legislativo participa de negociação salarial do funcionalismo público municipal

Reunião foi sugestão da Câmara de Vereadores
Na tarde da sexta-feira, dia 07 de abril, duas reuniões no gabinete do prefeito trataram da reposição salarial do funcionalismo público municipal de Sarandi. A primeira reunião teve a participação da direção do sindicato dos funcionários da prefeitura , o vice-prefeito Glauber Kunzler, o secretário da fazenda Roberto Sarturi e a contadora da prefeitu
ra Liciane Wudke.
A segunda reunião , essa por sugestão da Câmara de Vereadores, contou com a presença do prefeito Leonir Cardozo, o presidente do Legislativo Edson Cezimbra, os vereadores Claudinor Lorini, Paulo Colett, Alex Rodrigues e Wilmar Azeredo, o vice-prefeito Glauber Kunzler e a presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, SSPMS, Carmem Araldi.
O presidente do Legislativo, Edson Cezimbra abriu a reunião colocando a Câmara de Vereadores á disposição para colaborar para um acordo quanto ao percentual de reajuste, o vice prefeito colocou o percentual que a prefeitura oferece que é de 4,75 por cento enquanto o SSPMS pede 10,4 por cento de reajuste nos salários. Glauber Kunzler também lembrou que o Executivo “ cortou na própria carne com a redução dos salários do prefeito, vice e secretários além de ter que pagar esse ano cerca de cinco milhões ao fundo de aposentadoria”
A presidente do sindicato, Carmem Araldi disse que além do reajuste dos salários a entidade também reivindica aumento no valor do vale refeição que hoje é de 260 reais. Os vereadores sugeriram que o Executivo aplique nos salários o mesmo percentual que o município aplicou sobre os impostos e taxas municipais, principalmente o ISS com 7,38 por cento além de estender o prazo de pagamento das parcelas com o fundo de aposentadoria para poder dar um reajuste maior que o proposto ao funcionalismo.
O prefeito Leonir Cardozo explicou que devida á legislação federal o prazo de pagamento das parcelas do fundo de aposentadoria não pode ser prorrogado e que com o pagamento da folha de salários, o vale refeição e a parcela do fundo de aposentadoria o gasto chegará a mais de 30 milhões em 2017.
Ouça na segunda-feira a partir das 07.00 horas entrevista com o vice prefeito Glauber Kunzler e Carmem Araldi, presidente do SSPMS, na Rádio Sarandi. ( Jose Leal) ("Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.")