tv face

Missionários Scalabrinianos recebem homenagem da Câmara Municipal

Data Publicação: 21/11/2017 Publicado por: Secretaria

Missionários Scalabrinianos recebem homenagem da Câmara Municipal

Em sessão solene no dia 20 novembro a Câmara de Vereadores de Sarandi homenageou os padres Scalabrinianos , a homenagem foi proposta pelos vereadores do PDT, Wilmar Azeredo, Denise Gelain, Erni Maciel e Rudimar Signor com o apoio dos demais vereadores quando foi concedida homenagem aos 130 anos da Congregação dos Missionários de São Carlos Scalabrinianos, pelos relevantes serviços prestados em prol da comunidade.

A sessão contou com boa presença de pessoas aloem de religiosos, como os padres Miguel Longhi, Augustino Sopelsa, Luiz Guttierres de Sarandi, padre Pedro Acco de Barra Funda, autoridades municipais, convidados alem do padre Alexandre Biolchi, Vigário regional da Região Sul-americana Nossa Senhora dos Migrantes que se prouniciou em nome da congregação, tambem se pronunciaram os representantes de bancada, vereadores Alex Rodrigues, REDE, Claudinor Lorini, PT, Paulo Colett, PP, Denise Gelain, PDT e o presidente do Legislativo, vereador Delegado Cezimbra alem do prefeito Leonir Cardozo. Acompanhados pelos vereadores autores da proposião, vereadores do PDT, alem do prefeito Cardozo e do presidente da Câmara Municipal, Edson Zezimbra, o padre Alexandre e os padres de Sarandi receberam uma placa registrando a homenagem.

Histórico

A Congregação dos Missionários de São Carlos Scalabrinianos, a qual é uma Congregação religiosa formada por padres e irmãos, foi fundada na Itália pelo Bem-aventurado João Batista Scalabrini, cujo carisma é ser presença junto aos migrantes.

Dom Scalabrini vivia angustiado ante a situação dos migrantes que partiam para as Américas. Era preciso agir. A nível eclesial, ele pensou uma Congregação religiosa totalmente dedicada aos migrantes. Ao ver a despedida de um grupo de migrantes na estação de Milão foi o estopim que faltava para a decisão definitiva. Assim, no dia 28 de novembro de 1887, nasceu a Congregação para os migrantes. Neste dia os primeiros sacerdotes fizeram a sua consagração a Deus, no serviço apostólico dos migrantes.

No dia 12 de julho de 1888 aconteceu a missa do envio dos primeiros missionários. Dom Scalabrini, muito emocionado, entregou o crucifixo dizendo: “O crucifixo será o companheiro inseparável de vossas viagens apostólicas, o verdadeiro conforto na vida e na morte. O campo aberto ao vosso zelo não tem limites. A Providência que acompanha com ternura materna as obras por ela incentivadas, vos dará a solução dos mais graves problemas. A cruz seja o vosso maior conforto, o vosso guia e a vossa maior segurança”. Foi assim que partiram os primeiros missionários para o Brasil e para os Estados Unidos.

A família Scalabriniana, procurando ser fiel ao espírito de Scalabrini, tem como principal atividade a assistência aos migrantes nas mais diversas áreas. Para buscar melhores condições de vida, muitas famílias deixam sua pátria e vão, por vezes sem rumo; deslocam-se dentro do próprio país, ou mesmo se aventuram em outra nação que não conhecem nem mesmo a língua.

Nesse peregrinar, muitas vezes vão ficando para trás a cultura, a religião, os costumes. A atividade dos Missionários e Missionárias Scalabrinianos na Igreja é procurar estar perto desses migrantes, lutando para a sua dignidade e procurando manter viva a fé e os bons costumes.

Presente em mais de trinta países, para melhor atender aos migrantes, a Família Scalabriniana atua nos seguintes setores: Pontifício Conselho para a Mobilidade Humana, Conferências Episcopais, Organismos Diocesanos, Paróquias, Escolas, Hospitais, Centros de acolhida e orientação aos migrantes, formação e espiritualidade, animação e orientação vocacional, estudos e pesquisa, Seminários e casas de formação, meios de comunicação social, Orfanatos e patronatos, assentamentos, reassentamentos e barrageiros, Capelania dos migrantes, Missões volantes, Pastorais e movimentos sociais.

Em Sarandi

A Congregação dos Missionários de São Carlos, Scalabrinianos, chegou a Sarandi em 1921, atraves do padre Eugênio Medicheschi e pelo seu incentivo, em 28 de dezemnro de 1927 foi constituída a Paróquia Nossa Senhora de Lourdes. Construiu e dirigiu a Escola Sarandi em 1951, levou ao ar a Emissora Sarandiense em 1953, instituiu o Patronato Julio Mailhos em 1958 e colocou em operação a Artes Gráficas São José em 1973.