tv face

Sessão Ordinária do dia 16/04/2018:Fala Vereador

Data Publicação: 25/04/2018 Publicado por: Acessoria 2

Sessão Ordinária do dia 16/04/2018:Fala Vereador

Na sessão Ordinária do dia 16 de Abril,O Assessor de imprensa Lori Luiz Vargas de Oliveira fez a leitura da matéria específica. Ofício Municipal: n° 044/2018, n° 047/2018, n° 048/2018. Indicação: nº 047/2018, nº 051/2018, nº052/2018, n° 053/2018, n° 054/2018. Pedido de Informação: n° 019/2018, n° 020/2018, n° 021/2018. Moções: n° 003/2018. Projeto de Lei Municipal: n° 017/2018, n° 018/2018, n° 019/2018, n° 020/2018, n° 021/2018. Projeto de Lei do Legislativo: n° 014/2018.O Assessor de Imprensa leu os pareceres das comissões nos quais constam em anexo ao Projeto de lei municipal015/2018, não havendo discussão o Presidente do Legislativo Airton Ortiz colocou o projeto em votação. Projeto de lei municipaN°015/2018 Aprovado por unanimidade.

em seguida foi passado a palavra a cada vereador para suas explicações

Acompanhe as Explicações de cada  Vereador:

O Presidente do Legislativo Airton Ortiz falou do projeto que autoriza o município a conceder uma contribuição a Acisar, abrir crédito especial apontar recursos, para a realização do Moda Show. Consultou os colegas Vereadores da possibilidade de fazer uma Sessão extraordinária. Depois de discutirem horários e data, a Sessão Extraordinária foi marcada para quarta-feira dezoito de abril às sete horas e trinta minutos da manhã,também disse que o projeto de doação de equipamentos de Monitoramento,foi um pedido da direção do Presídio, e que o mesmo será pago com as economias do Legislativo de todos os Vereadores.Falou ainda que  os equipamentos além de dar uma condição melhor de trabalho aos funcionários, trarão segurança a população Sarandiense, principalmente aos moradores que residem ao redor do Presídio.  explicou que  entendeu quando o Vereador Wilmar José de Azeredo falou em falência da segurança pública, que o mesmo se referiu que não é a classe que faz a segurança pública que não está fazendo um bom trabalho, mas os governantes que não estão dando condições de trabalho para os trabalhadores que fazem a segurança.O Presidente disse que o fato dos atendimentos do Posto de saúde já lhe aconteceu umas quatros vezes, uma das vezes disse que levou um senhor do Bairro Vicentinos até o Postão de saúde, falou com a enfermeira e ela não quis atender, saiu do Postão e levou o senhor até a Secretaria da saúde falou diretamente com o Gilmar Secretário da saúde, o mesmo ligou pra enfermeira e mesmo assim ela não quis atender o paciente.Falou sobre o questionamento a ser feito para o Secretário da Saúde sobre se é verdade os fatos, disse que afirma que é verdade, pois o próprio Presidente foi falar com o Secretário e levou o paciente junto, a enfermeira disse que não que o paciente tinha que ser atendido no Bairro onde morava, falou com o Secretário e o mesmo ligou para a enfermeira e mesmo assim o paciente não foi atendido.

O Vereador Esdon Tadeu Cezimbra da Bancada do PMDB,pediu a palavra para declaração de voto, agradeceu os colegas Vereadores e disse que o material para o Presídio é fundamental, pois é ligado na área da segurança pública, sendo também importante este apoio que será dado, os equipamentos vão auxiliar muito os Agentes penitenciários,disse ainda que  discorda do Vereador Wilmar José de Azeredo onde o mesmo falou com relação a falência da segurança pública. Falou que vive-se um momento difícil, mas que no Rio Grande do Sul salienta e ressalta o trabalho que a Polícia civil e a Brigada militar faz no estado. O Estado passa por crise financeira, entretanto o Governador Sartori, nesse tempo que está na frente do Governo está tentando colocar nos eixos. Falou que a questão salarial não é parcelada, estão recebendo com um certo atraso. Disse que na área da Segurança pública sabe-se da grande dificuldade da insegurança, mas que muitas vezes está relacionado com o sentimento de impunidade, falou que onde tem que trabalhar junto com Deputados estaduais, federais para que as leis sejam mudadas, disse que tem um entendimento pessoal e particular de que tem muita coisa sendo mudada na área da Segurança pública na questão de crimes e de penas e no regime para aqueles que cometem crimes. Disse que solicitaram informações ao Executivo, pedindo informação a respeito do aumento da taxa de lixo. Ano passado o projeto de Lei foi aprovado, estão sendo cobrados muito em relação a isso. Falou que a questão do lixo é séria, votaram positivo ao Executivo, tinham passado que o valor estava abaixo, valor cobrado pela empresa estava sendo maior do que estava sendo arrecadado dos municípes, e no intuito de colaborar com a administração e colaborar com a limpeza do município. Falou que prefere pagar um valor que seja razoável, porque não tem como dar o destino certo ao lixo que produz.

O Vereador Wilmar José de Azeredo disse que os funcionários da Susepe além de serem mal remunerados, recebendo em várias parcelas, é um quadro de um governo do estado que não sabe administrar os recursos públicos. Um governo que não dá condições necessárias para que seus colaboradores, funcionários desempenhem suas funções, tarefas conforme os concursos aos quais eles prestaram. A população espera dos funcionários da Susepe, eles se esforçam mas falta funcionários, falta condições de trabalho.em suas explicações disse que   o quadro do Governo federal é de insegurança, segurança pública falida, Supremo tribunal falido e corrompido. Diante de um país, onde a saúde pública está sendo deixada de lado e refere-se a Sarandi, de pessoas que vão até o Postão de Saúde em busca de uma consulta médica, e não são atendidos por residirem em outros bairros que tem o Posto de Saúde, mas não tem médico. Contou um caso de uma jovem que mora no Bairro Kennedy, com sua saúde debilitada diante de uma infecção foi até o Postão e lhe disseram que ela não poderia ser atendida, pois a mesma deveria ir no Posto de saúde do Bairro onde reside, dito isso mesmo sabendo que não tem médico.

A Vereadora Norma Schu Ewerling disse que tiveram uma reunião com o Conselho de educação, e o mesmo pediu que fosse repassado para os Vereadores para participarem da terceira conferência intermunicipal de educação que será realizado na quarta-feira dia dezoito de abril na UPF e que seria importante a presença de representantes do Legislativo.

O Vereador Oclides Barbiero disse que fica procupado com o caso da saúde, disse ser importante se fazer presente, contou sobre um caso, onde estava o próprio Vereador Oclides e o Vereador Alex Rodrigues os mesmos foram procurados e foram até o local para ver, disse ser importante acompanhar essa pessoa e encontrar uma solução para ver onde está o erro.

O Vereador Paulo José Collett fez uma colocação para que fossem ocupados os três minutos de explicações e que não houvessem interferências. Sobre a saúde disse que é importante averiguar se os fatos realmente acontecem, falou que não está duvidando de ninguém, mas sugeriu que não vá apenas um vereador, que vá doi ou três e que falem com o Secretário e a enfermeira e vejam o que está acontecendo e se é verdade os fatos.

O Vereador alex Rodrigues disse que a história da saúde é realidade, falou que no Postão quem chegar do Bairro Kennedy, Santa Catarina, Vicentinos ou da Jardin não são atendidos, isso é uma norma e conversaram um tempo atrás sobre isso com o Secretário da saúde Gilmar Picolli, não se alterou e isso acontece diariamente. Ainda das 17 hs as 19 hs ninguém é atendido, não há atendimento vinte e quatro horas. Falou que concorda com o Vereador Wilmar José de Azeredo na questão da falência da segurança pública, não na questão dos trabalhadores, pois os mesmos realizam um trabalham 100%, mas se tivesse bom o Presídio não tinha uma fuga no mínimo uma vez por mês. Falou ter várias críticas ao Governo do estado, discorda da forma de gestão do Governo do estado principalmente na área da segurança pública.

A Vereadora Denise Gelain considerou pertinente expor uma situação que chegou em seu conhecimento que uma criança com quatro anos de idade teve um episódio de violência física, e o médico do Postão consultou, medicou e deu atestado, passaram-se dois dias esta criança de quatro anos passou apresentar vômito e os familiares levaram até o Postão de saúde e um profissional da enfermagem consultou a criança, receitou dois remédios para virose que a Vereadora chegou a ver. Quando chegou em seu conhecimento falou que se tem laudo de violência física e começou vômito seria importante voltar ao médico que a criança já havia consultado, voltaram no médico, o mesmo reconsultou a criança e ela foi encaminhada para fazer tumografia em Carazinho. Afirmou o quanto deve-se ter cuidado com relação a isso, um enfermeiro (a) não pode prescrever medicação, a receita não tinha nome, mas tem a letra da pessoa e no outro documento tem a assinatura e carimbo do enfermeiro (a).O Vereador Edson Tadeu Cezimbra disse que isso é um caso sério e exercício ilegal da profissão e gostaria que fosse comunicada às autoridades, não pode ser admitido que um enfermeiro ou enfermeira passe a fazer receita médica. Pediu para a Vereadora Denise Gelain orientar a pessoa a denunciar.

O Vereador Rudimar Signor perguntou ao Vereador Oclides Barbiero se o mesmo teria informação se o Executivo está providenciando a questão do aumento para o funcionalismo público, se já fizeram alguma reunião. O Vereador Oclides Barbiero falou que não havia mais conversado e não havia informações.

Lori Luiz Vargas de Oliveira-Assessor de Imprensa Câmara de Vereadores de Sarandi/RS.