tv face

Sindicato dos Vigilantes busca apoio para segurança 24 horas nos bancos em Sarandi

Data Publicação: 11/04/2017 Publicado por: Secretaria

Sindicato dos Vigilantes busca apoio para segurança 24 horas nos bancos em Sarandi

Na noite do dia 03 de abril estiveram em reunião  na Câmara de Vereadores os representantes do Sindicato dos Vigilantes do Rio Grande do Sul e vários profissionais dessa área em Sarandi   para buscar apoio ao projeto que institui a vigilância 24 horas nas agências bancárias e nas cooperativas de crédito em Sarandi. Estiveram reunidos com o presidente Edson Cezimbra e os vereadores o presidente do sindicato, Loreni dos Santos Dias e Adriano da Silva Costa, assessor de imprensa da entidade.

 O presidente do Sindicato dos Vigilantes disse que o projeto já tem parecer favorável do Tribunal de Justiça para que as prefeituras legislem sobre essa matéria. Ele diz que se a lei for aprovada, serão abertas novas vagas de trabalho.

O presidente da Câmara de Vereadores, Edson Cezimbra, diz ser favorável á iniciativa  e que na próxima semana o projeto que tramita no Legislativo será colocado em pauta  solicitou mais informações como,  se o vigilante ficará dentro da agência as 24 horas ou até o horário de funcionamento dos caixas eletrônicos, como está funcionando onde já foi implantado e a quem cabe a fiscalização.

Adriano da Silva Costa, assessor de imprensa do sindicato explicou que a meta é implantar essa vigilância em mais de 400 municípios gaúchos e que a Policia Federal vai iniciar a exigir das prefeituras a aplicação da lei onde ela for aprovada.

Saiba Mais

Os vereadores Alex Rodrigues, REDE, e Airton Ortiz , PP ,apresentaram na Câmara de Vereadores projeto que dispõe sobre a contratação de   Vigilância Armada 24 horas nas          agências bancárias públicas e  privadas e nas cooperativas de  crédito de Sarandi.

O texto do projeto diz que as agências bancárias públicas e privadas e as cooperativas de crédito que possuam caixa eletrônico são obrigadas a contratar vigilância armada, diuturnamente , as 24 horas do dia, inclusive aos finais de semana e feriados.  Os vigilantes  deverão permanecer no interior da instituição bancária, em local seguro para que possam se protegerem , num período de 24 horas, de posse do botão de pânico e terminal telefônico para possível acionamento rápido policial.

  O botão de pânico  deverá bipar a sala de operações da Brigada Militar, além do vigilante dispor de um dispositivo  para acionar sirene de alto volume  no lado externo da agência bancária, chamando atenção de transeuntes e  afastando delinquentes de forma preventiva a cada acionamento.

           

O projeto estabelece que os vigilantes deverão ser pessoas adequadamente preparadas,  com cursos de formação para o oficio, devidamente regulamentado pela legislação  O  projeto deve ainda passar pela análise das comissões internas antes de ira a votação em plenário. ( Jose Leal-Divulgação Câmara de Vereadores)